Letramento digital

Compilado do jornal Gazeta do Povo (11/07/2020)

Texto: Rosana Felix / Foto: Divulgação Seed

Uma tarefa recente executada pelos alunos do 5º ano da Escola Municipal do Campo Santos Dumont, em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, foi um inventário de todas as plantações e animais dos sítios onde vivem, para agrupá-los ou separá-los de acordo com suas características. As instruções foram passadas por áudios de WhatsApp pela professora Sandra Regina Ribeiro, regente da turma, que está conseguindo trabalhar o conteúdo a distância com a ajuda da tecnologia, apesar de alguns obstáculos existentes na área rural. (…)

O que ajudou Sandra a se adaptar à realidade do isolamento no combate ao coronavírus foi uma formação de letramento digital ofertada pelo projeto Klabin Semeando Educação – projeto social da indústria que está sendo oferecido para professores das redes municipais onde ela tem operação no Paraná: Telêmaco, Imbaú e Ortigueira. A professora já tinha algum conhecimento sobre o uso de ferramentas tecnológicas como apoio para o ensinamento, mas transformá-las na via principal para a educação só foi possível após a reformulação do curso ofertado pela Klabin.

O projeto Semeando Educação tem como foco a melhoria da gestão escolar, levando em conta a infraestrutura, recursos e práticas pedagógicas. Segundo informações da Klabin, 31 escolas estaduais dos três municípios já foram beneficiadas com o curso e registraram avanço acima da média na nota do Ideb. A partir disso, o programa foi expandido para outras escolas a pedido do Núcleo Regional de Educação de Telêmaco Borba.

Passo atrás para avançar

Com a pandemia, as formações presenciais foram transformadas em encontros virtuais, mas houve dificuldade para engajar professores e gestores. “A gente viu que não era simplesmente entrar aqui no programa de reunião para o professor começar a preparar suas aulas e transmitir conteúdo, porque muitas vezes havia dúvidas muito básicas”, disse o gerente de Responsabilidade Social e de Relações com a Comunidade da Klabin, Uilson Paiva.

A consultoria (Interação Urbana) que atua no projeto com a Klabin viu então a oportunidade: deixar suspensa a formação tradicional, dar um passo “atrás” e ofertar um letramento digital, um passo a passo para a introdução nas novas tecnologias. “A gente passou por um processo de convencimento, primeiro com as secretarias municipais, que dessem recursos, equipamentos, para permitir a comunicação digital. Depois montamos um cronograma para aperfeiçoamento das aulas”, conta Paiva.

Com quatro encontros online, de uma hora cada, e três roteiros de estudos com duração estimada de quatro horas cada, os profissionais das redes dos três municípios conseguiram vencer os obstáculos iniciais e aderir de vez às ferramentas tecnológicas para ensino a distância. Considerando as novas possibilidades de ensino, a Klabin avalia como ótima a relação custo e benefício do letramento digital. O curso de gestão foi retomado, com os professores já familiarizados e interessados na formação virtual. (…)

Leia a matéria completa em: https://www.gazetadopovo.com.br/parana/projeto-klabin-atencao-professores-desafio-ead/

Veja também o que saiu na impressa sobre o tema:

> Correio do Vale – Klabin Semeando Educação treina professores no uso das ferramentas digitais e aulas a distância

> Klabin Semeando Educação capacita professores para as ferramentas digitais – RÁDIO T – T NEWS

> Entrevista com Uilson Paiva: RÁDIO T – T NEWS

> Entrevista com Uilson Paiva – RÁDIO PLACAR – Jornal da Manhã